Caso Maëlys: Testemunhos contraditórios poderão ilibar Nordhal

Principal suspeito do desaparecimento de criança lusodescendente pode usar novos testemunhos em sua defesa.

É uma investigação exclusiva da France Soir e que pode mudar o rumo da investigação ao desaparecimento da criança lusodescendente.

Foi na noite de 26 para 27 de agosto, que Maëlys de Araújo desapareceu do casamento em que participava num casarão em Pont-de-Beauvoisin. Desde então, apenas uma pessoa foi formalmente acusada por suspeita de envolvimento no caso.

Trata-se de Nordahl Lelandais, um ex-militar de 34 anos, que estaria no casamento e se teria ausentado da cerimónia na mesma altura em que a menina foi vista pela última vez.

Até ao momento, tudo aponta para que este seja o culpado: desapareceu do casamento na mesma altura que a criança, foram encontrados vestígios de ADN da Maëlys na sua viatura, e  tê-lo-á lavado em seguida para omitir a situação. Em sua defesa diz que a menina esteve no seu carro apenas para procurar um dos seus cães e que lavou o carro porque queria vendê-lo e iria apresentá-lo a um possível interessado.

Agora, há algo que pode usar em sua defesa. Em causa estão os testemunhos contraditórios de outras testemunhas. Segundo o procurador da investigação, a criança teria desaparecido pelas 2h46, anunciou numa conferência a 30 de novembro.

Contudo, Guenaëlle F., uma prima da criança, terá revelado, apurou a publicação francesa, que a menina foi vista pela última vez, pelas 3h15 do dia 27 de agosto. Nesta altura, já Nordhal se tinha ausentado da festa há mais de meia hora.

Também uma tia de Maëlys, Séverine C., terá dado uma hora similar para o desaparecimento da criança. “Apercebemo-nos da sua ausência às 3h30”, afirmou. Uma diferença de 45 minutos em relação à hora do desaparecimento anunciada pelo Procurador.

A ser verdade, Nordahl pode ter aqui uma boa oportunidade para ‘escapar’ às acusações,  embora o France Soir refira que os dados não servem por si só para ilibar o principal suspeito, até porque a hora a que as pessoas se deram conta da falta de Maëlys pode não corresponder à hora em que ela desapareceu. Além disso, lembra, muitas das pessoas presentes no local poderiam estar alcoolizadas e não terem uma precisão exata do tempo.

 

Fonte Notícias ao  Minuto

Categorias: DESTAQUE,Portugal

Tags:

Leave A Reply

Your email address will not be published.