Resposta de aluno do 1.º ciclo deixou professor e a sala em silêncio

Um professor norte-americano ficou sem palavras com aluno do 1.º ciclo. História caricata tornou-se viral no Twitter.

Bret Turner, um professor que dá aulas na cidade de Albany, na Califórnia, decidiu puxar pelas cabeças dos seus alunos do primeiro ano com um pequeno enigma, que colocou no quadro da sala de aula.

O ‘puzzle’, que pode ver na publicação abaixo, escrevia o seguinte, em português: “Eu sou o princípio de tudo, o fim em toda a parte. Sou o princípio da eternidade, o fim do tempo e do espaço. Quem sou eu?”.

A resposta correta não faz sentido quando traduzido. Passamos a explicar: o princípio de “everything”, o fim de “everywhere”, o princípio da “eternity” e o fim do “time” e do “space” é a letra ‘e’. Esta era a resposta ao enigma, nada de muito complicado.

The first guess from one of my 1st graders was “death” and such an awed, somber, reflective hush fell over the class that I didn’t want to tell them that actually the answer is the letter e, which just seemed so banal in the moment

Acontece que um dos seus alunos saiu-se com esta resposta: “A morte”. O docente ficou sem saber o que fazer. “A primeira sugestão dada por um dos alunos foi ‘morte’ e a sala de aula foi invadida por um silêncio tão sombrio, surpreendido e refletivo que eu não quis dizer-lhes que a resposta era, na realidade, a letra ‘e’, que de repente tornou-se tão banal”, escreveu Turner, no Twitter.

Antes de revelar a verdadeira resposta, que deixou os alunos “pouco impressionados”, o docente estimulou a discussão entre os seus pupilos, que continuaram a insistir em respostas no campo existencial: “Houve [respostas como] ‘NÃO tudo’, ‘todas as coisas’, ‘o fim’, e, talvez o meu preferido, ‘nadacoisa'”.

The first guess from one of my 1st graders was “death” and such an awed, somber, reflective hush fell over the class that I didn’t want to tell them that actually the answer is the letter e, which just seemed so banal in the moment pic.twitter.com/7sYFxHNcZk

Before I finally revealed the “correct” answer to the riddle, to a largely unimpressed audience, I fielded other guesses that continued along a similarly existential vein. There was “NOT everything,” “all stuff,” “the end,” and maybe my favorite, “nothingthing.”

A sua publicação original, feita no passado dia 2 de janeiro, tornou-se famosa, conseguindo mais de 200 mil gostos e 80 mil partilhas.

 

 

Fonte: Notícias ao Minuto

Categorias: DESTAQUE,Internacional

Tags:

Leave A Reply

Your email address will not be published.