“Temos as nossas hipóteses”. Couceiro acredita que Vitória de Setúbal pode surpreender favorito FC Porto

Apesar dos dois empates na época passada [0-0 no Bonfim e 1-1 no Dragão], na conferência de imprensa de antevisão da partida da 14.ª jornada da I Liga, José Couceiro reconheceu que a maior percentagem de favoritismo está do lado do adversário.

“Em 20 anos o FC Porto foi travado uma vez no Bonfim e ganhou todos os outros jogos. A regra do favoritismo é do FC Porto, é um facto. Quem entra para o jogo prepara-se para fazer um bom resultado. Obviamente que acreditamos e sabemos que o FC Porto é favorito. A nossa percentagem de sucesso é muito mais baixa que a do nosso adversário”, admitiu.

O treinador do conjunto setubalense recusou-se a entrar em campo com uma postura negativa, prometendo um Vitória ambicioso.

“As diferenças são brutais, mas temos as nossas hipóteses. Vamos lutar por elas e preparámos uma estratégia para contrariar a capacidade do FC Porto. Mal de mim se partisse para um jogo e não preparasse a equipa para um resultado positivo”, diss

José Couceiro sublinhou o “mérito do apuramento do FC Porto para os oitavos de final da Liga dos Campeões”.

“É um FC Porto muito competitivo e forte. Os primeiros meses da época têm sido fantásticos e espero um FC Porto a jogar no máximo. É esse o espírito do Sérgio Conceição e do FC Porto. Espero um adversário motivado porque está a conseguir ter sucesso”, referiu.

Na hora de enumerar as principais cautelas a ter com o FC Porto, José Couceiro faz questão de percorrer todos os setores.

“O FC Porto tem um poderio ofensivo muito bom e joga muito bem na profundidade. O jogador que melhor joga nas entrelinhas e mais desequilibra é o Brahimi, o Aboubakar é um pivô ofensivo muito bom, Marega é perigosíssimo no espaço, o Soares voltou, tem meio-campo muito bom, defesa sólida e laterais muito ofensivos. Temos que ter cuidado com o todo que começa no guarda-redes, seja o José Sá ou Casillas, seja o jogador mais avançado”, descreveu.

O poder do oponente não impediu o treinador do Vitória de Setúbal de preparar a sua equipa para procurar conquistar os três pontos no duelo do Estádio do Bonfim.

“Se alguém prepara as equipas para não perder, perde. Preparámos para ganhar. Sabemos que temos menos possibilidades de fazer golos do que noutros jogos. Temos de ser mais eficazes. Para se ganhar a equipas com poderio superior ao nosso é necessário que os nossos jogadores estejam em dia sim, que a estratégia seja bem decidida e o fator sorte. O FC Porto está ao nível do que nos tem habituado ao longo dos anos”, considerou.

Questionado sobre o facto de o seu colega Sérgio Conceição ter abordado o tema das arbitragens no lançamento do jogo no Bonfim, o técnico dos sadinos foi perentório.

“Não sei o que o Sérgio disse e não vou comentar. No entanto, em relação a arbitragens, tenho dúvidas de que haja alguma equipa com mais razões de queixa do que o Vitória de Setúbal. Não quero dizer com isto que o FC Porto não tenha razões. Infelizmente, temos tido pouca sorte. O ponto máximo do jogo é o golo e já tivemos esse problema por mais de uma vez”, lamentou Couceiro, aludindo aos golos não validados com Paços de Ferreira e Vitória de Guimarães, em lances em que a bola esteve dentro da baliza.

Frente ao FC Porto, o treinador José Couceiro está impedido de utilizar os lesionados Patrick, Semedo, Adebanjo, Vasco Costa e Yannick Djaló, bem como o avançado Gonçalo Paciência por estar cedido pelos ‘dragões’. Após cumprirem castigo, os defesas Nuno Pinto e César voltam a ser opção.

O Vitória de Setúbal, 16.º classificado da I Liga com 10 pontos, e o FC Porto, primeiro com 33, defrontam-se no domingo, pelas 20:15, no Estádio do Bonfim, em Setúbal, em partida da 14.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol.

Categorias: Desportos,DESTAQUE

Leave A Reply

Your email address will not be published.